/ Ação

O que é análise fundamentalista e como usá-la para investir

Você com certeza já ouviu alguém falando: "compra Petrobras porque ela tá barata" em algum momento da sua vida. A pergunta é: o que define se ela está barata ou cara? E uma das respostas é a análise fundamentalista.

No final do dia uma ação está barata se ela está sendo negociada a um preço menor do que ela realmente vale. Mas é difícil quantificar quanto vale uma empresa. É por isso que existem algumas análises para ajudar o investidor

Já falei sobre outro tipo de análise aqui no blog: Análise técnica

Agora é a vez de falar da famosa análise fundamentalista, que tem como o maior símbolo o investidor multibilionário Warren Buffett.

O que é análise fundamentalista

A análise fundamentalista é uma forma de avaliar um ativo na tentativa de descobrir o seu valor intrínseco (o REAL VALOR da ação😀), examinando fatores econômicos, financeiros, entre outros.

Com uma boa análise, o investidor consegue encontrar ações com o valor intrínseco maior do que o preço atual do papel. Com isso, ele consegue comprar barato e, lá na frente, vender caro.

Como o preço dessas ações costuma demorar até chegar ao valor intrínseco, o investidor fundamentalista costuma investir pensando no longo prazo.

Como funciona

O valor intrínseco de um papel é quanto ele realmente deveria valer se você levar em conta todos os indicadores da empresa, a situação do segmento que ela atua, e situação econômica do país e do mundo.

Não existe verdade absoluta dentre os fundamentalistas sobre quais indicadores são os mais certos ou qual análise é a certa, mas existe consensos em alguns indicadores que se deve observar.

Para onde o analista olha

Onde o investidor deve olharAntes de mais nada, é importante saber que o investidor não deve olhar apenas para um dos indicadores a seguir, mas sim para eles em conjunto.

Cada investidor tem a sua maneira de interpretar os dados e investir. Abaixo eu listei os principais indicadores que o investidor fundamentalista costuma olhar para classificar se uma ação é boa ou não para investir no longo prazo.

Uma ótima ferramenta que vai te auxiliar na identificação desses indicadores é o site Fundamentus.

Preço por lucro (P/L)

Quando você divide o preço da empresa (número total de ações vezes o valor desse papel) pelo lucro, você obtém um importante indicador. Quanto menor o P/L, melhor.

Um caso interessante na bolsa é o da Magazine Luiza, que teve um crescimento astronômico até 2018. No momento em que escrevo esse texto, MGLU3 tem um P/L de 52. Ninguém tem dúvidas que ela é uma ótima empresa, mas num P/L tão alto, existem opções mais baratas na bolsa.

Não adianta uma empresa estar barata se ela não é uma boa empresa. O P/L ajuda nesse caso. Caso o preço do papel esteja baixo, mas o lucro também esteja, o P/L não vai ser muito chamativo.

É como uma pipoca que você compra no supermercado por R$2 e é vendida no cinema por R$20.A pipoca é boa. Mas por R$20, não necessariamente é uma boa escolha. O que importa é ação barata

Preço por valor patrimonial (P/VPA)

Imagina que você tem um apartamento todo mobiliado. Ele tem sofá, cama, fogão, geladeira, televisão, etc. Vamos supor que se você somar o preço de todos os móveis, eles valem R$50.000. Quanto vale esse apartamento com esses móveis dentro? Certamente mais do que R$50.000 né? A verdade é que não necessariamente.

O Preço / Valor Patrimonial mede isso, só que em ações. O valor patrimonial é quanto os ativos (prédios, equipamentos, estoque, etc.) da empresa valem. Um P/VPA menor que 1 significa que o preço da empresa em questão no mercado é menor que a soma de todos os seus ativos.

Por isso, um investidor que pensa no longo investimento de longo prazo busca P/VPA baixos para investir.

Grau de alavancagem (Div Br / Patrim)

Grau de alavancagem e dívidaO grau de alavancagem é uma forma de medir como a empresa está endividada. Ele é obtido dividindo o total de dívidas pelo patrimônio líquido. Ele serve para mostrar a proporção de como a empresa capta dinheiro. Quanto do dinheiro vem de contração de dívidas (seja com bancos, fornecedores, emissão de debêntures, etc.) e quanto vem de participação dos acionistas.

Uma empresa com grau de alavancagem alto pode significar um risco para a companhia se não for acompanhado de um fluxo de caixa saudável.

Em alguns segmentos a alavancagem é normal, como o de papel e celulose. Como cada segmento é diferente, é importante comparar graus de alavancagem entre empresas do mesmo segmento para não ser traído por esse indicador.

Dividend Yield (DY)

DividendosQuando se investe pensando em dividendos, o dividend yield é um indicador importante a se observar. Ele mede o quanto a empresa costuma pagar em dividendos por ano.

O DY é calculado dividindo o total de dividendos pagos por ação pelo preço da ação. Se uma ação vale R$10 e essa empresa pagou R$1 de dividendo por ação no ano inteiro, o seu DY é 1/10 = 10%.

Maiores dividend yields garantem mais dividendos para o investidor, mas não necessariamente a empresa com maior DY é o melhor a se investir.

Algumas empresas acabam pagando dividendos mesmo sem ter bons resultados financeiros. Isso acaba virando uma bola de neve e costuma acabar com uma grande desvalorização do papel no futuro. É por isso que todos esses indicadores devem ser analisados em conjunto e não separadamente.

Crescimento de receita líquida

No final do dia, você está investindo em uma empresa. É importante que ela esteja crescendo de forma saudável para que isso seja refletido no seu valor no mercado financeiro.

Um bom indicador é o crescimento de receita líquida nos últimos anos e um bom número para ele é um crescimento maior que 7% ao ano. Também é interessante que a empresa não tenha tido mais de 2 anos com quedas maiores que 5%.

Conclusão

Existem diversas formas de se usar análises fundamentalistas para escolher as melhores ações do mercado. Deixei aqui cinco dos indicadores mais usados, mas existem diversos outros que ajudam o investidor a entender cada vez mais uma empresa ou um setor.

Quer saber mais sobre analises de ações? Deixa um comentário falando o que você quer saber.

#PraPreguiçosoLer

Análise fundamentalista é...

Uma forma de analisar um ativo e saber a melhor hora de comprar baseada em indicadores financeiros e econômicos.

Análise técnica é aplicável só no mercado de ação?

Não. Ela também é aplicável a fundos imobiliários, mas existem diferenças.

Quais indicadores o fundamentalista olha?

Cinco dos mais utilizados são:

  • P/L
  • P/VPA
  • Grau de endividamento
  • Dividend Yield (DY)
  • Crescimento de Receita líquida
O que é análise fundamentalista e como usá-la para investir
Share this

Cadastre seu e-mail