/ Renda Fixa

Como escolher Renda Fixa

Como escolher Renda fixa

Nós já comentamos algumas vezes aqui no nosso blog sobre o poder da Renda Fixa. Sempre lembramos que ela é uma ótima alternativa tanto para o investidor iniciante, quanto para o mais experiente - pensando em balanceamento.

Já explicamos também quando e como investir em Renda Fixa Pré ou Pós-Fixada , e mostramos 3 fatos sobre o FGC que você - e a maioria dos investidores - não sabia.

Enfim, falamos sobre toda a base conceitual que você precisa - ou deveria - saber antes de começar a investir em Renda Fixa.

Hoje vamos fazer um compilado de todas essas informações focando na prática. Para que você consiga sair desse post e começar a fazer seu dinheiro crescer na Renda Fixa. Vem comigo!

1 - Escolha sua corretora

Calma, não precisa ficar desanimado ou pular para o segundo passo. Abrir conta em uma corretora é muito simples, de verdade!

É como criar conta em uma nova rede social. Não existe toda aquela burocracia que você imagina. É rápido, simples e intuitivo. O que vai - e deve - demandar um pouco mais de atenção é a definição de qual será sua corretora.

Isso porque as taxas cobradas variam de acordo com as corretoras e com cada tipo de investimento. É importante você já ter, pelo menos, uma ideia de qual ativo você irá investir. Assim você consegue consultar as melhores taxas para esse investimento.

Tendo conta em diferentes corretoras, você tem acesso à melhores oportunidades.

Você pode, inclusive, conseguir taxa zero dependendo da sua aplicação. Para te ajudar - imparcialmente - nessa decisão, nós escrevemos um post dando dicas de Como escolher a melhor corretora de investimentos para você.

corretora-para-renda-fixa

Pense comigo... Se você vai fazer um churrasco para 20 pessoas, você não compra as cervejas em uma loja de conveniência, certo? É muito mais interessante comprar em um mercado, onde você pode encontrar a mesma cerveja com um preço mais barato.

Agora, se você vai comprar uma bala, por exemplo, pouco importa se você vai comprar em um mercado ou na conveniência lá do posto Ipiranga.

O mesmo acontece com as corretoras e os ativos. Algumas vão te oferecer taxas mais atrativas para um determinado investimento, enquanto outras vão ser melhores para outras aplicações.

2 - Defina sua estratégia

Depois que você já escolheu sua corretora, é importante definir qual vai ser sua estratégia e qual o seu objetivo de estar investindo.

Você quer comprar um carro, dar entrada em um imóvel, construir um patrimônio bem estruturado para o futuro? Tenha o seu próprio objetivo.

Pode parecer desnecessário, mas ter definido na sua cabeça qual é o objetivo do seu investimento vai deixar seu caminho muito mais claro.

Em entrevista aqui no nosso blog, o Marcius Silvestre, do canal Saia do Buraco falou exatamente sobre essa importância:

Para poupar e investir precisamos ter um propósito

3 - Diversifique seus investimentos

Sempre vale a pena ter uma carteira de investimentos balanceada de acordo com seu objetivo. Caso seu objetivo seja construir um patrimônio a longo prazo, você pode optar por opções mais rentáveis e menos líquidas. Se você pretende fazer uma viagem com data marcada, investimentos com liquidez diária podem ser melhores opções.

Procure sempre distribuir seus investimentos de acordo com a sua estratégia. Variando entre opções que sejam mais e menos líquidas. Faça o mesmo com ativos mais e menos expostos à riscos e à diferentes indexadores (IPCA, SELIC, CDI).

🧐 Nós falamos mais sobre os indexadores de Renda Fixa Pós-Fixada nesse post aqui.

Assim seus investimentos vão estar sempre um assegurando o outro. Uma vez que quando a SELIC sobe, o IPCA tende a cair e vice versa. Então, caso sua rentabilidade caia junto com a inflação (IPCA), você terá outro investimento (indexado à SELIC ou CDI) que irá te cobrir.

escolher-melhor-investimento-renda-fixa

Não existe uma regra que diz que você deve ou não direcionar X ou Y% do seu patrimônio em um ativo. Mas daqui a pouco vamos mostrar um exemplo de como seria uma carteira de Renda Fixa bem balanceada.

4 - Comece a investir

Agora que você já escolheu a melhor corretora de acordo com o seu perfil e definiu seus objetivos com os investimentos, é hora de escolher quais aplicações você irá fazer!

Como já falamos aqui, é indicado que você já tenha uma ideia de quais ativos você pretende investir antes mesmo de escolher sua corretora.

Isso porque as taxas das corretoras podem variar de acordo com as operações. Por exemplo: algumas corretoras não cobram taxas para CDBs e Tesouro, algumas cobram taxas menores para operações na bolsa. Por isso é importante estar sempre ligado nas taxas das corretoras que você tem em vista.

Onde escolho meus investimentos de fato?

onde-investir-em-renda-fixa

A escolha e compra dos seus investimentos serão feitas diretamente pelo site da sua corretora. Você pode fazer tudo no conforto de sua casa, ou pelo aplicativo da corretora no seu celular.

O que devo analisar antes de escolher meu investimento?

O principal receio do investidor iniciante é perder o dinheiro aplicado. Por isso a Renda Fixa é o caminho mais escolhido pelos novatos.

Para ter uma segurança ainda maior, é recomendável que você:

Consulte a saúde financeira do emissor

A principal forma de você perder dinheiro na Renda Fixa é caso o emissor (banco, financeira ou governo) feche as portas. Seja por falência, intervenção ou liquidação.

Saber como o emissor de um título que você pretende comprar "está das pernas" é uma medida inteligente para evitar qualquer dor de cabeça.

FGC (Fundo Garantidor de Crédito)

Quando você opta por investimentos protegidos pelo Fundo Garantidor de Crédito, você tem a segurança de que não perderá seu dinheiro de qualquer maneira.

Isso mesmo! Mesmo que o banco onde você investiu quebre, você terá seu dinheiro de volta, acrescido da rentabilidade até aquele momento.

Lembrando sempre que para ter seu dinheiro 100% protegido, é preciso seguir às duas regras do FGC:

  1. Limite de 250 mil reais por CPF por instituição financeira
  2. Limitado à 1 milhão de reais por um período de 4 anos
🤔 Quer saber mais? Veja aqui como ter 100% do seu dinheiro protegido pelo FGC

Liquidez

Outro fator importante a ser analisado quando for fazer seu primeiro investimento é referente à liquidez.

Você pretende deixar seu dinheiro investido por quanto tempo? Você tem alguma segurança que permite que você "abra mão" desse dinheiro agora para resgatá-lo mais tarde?

Liquidez nada mais é que a capacidade que um ativo tem em se tornar dinheiro. Ou seja, quão rápido você consegue sacar seu dinheiro acrescido da rentabilidade do seu investimento.

Se você não quer se preocupar com prazos mínimos de investimento, prefira ativos com liquidez diária. Mas não se esqueça que esses geralmente oferecem rentabilidades menores.

Rentabilidades mais altas, geralmente, têm baixa liquidez.

Fundo de Renda Fixa vs Renda Fixa

Muita gente quando procura um investimento de Renda Fixa vem atrás de mim perguntando se fundos de renda fixa são uma boa opção.

A resposta que dou, e que muitas vezes confunde, é:

"Fundo de Renda Fixa não é um investimento de Renda Fixa"

fundo-de-renda-fixa-e-renda-fixa-diferen-a

Isso mesmo. Quando você investe em um fundo de renda fixa, você está investindo em renda variável e não fixa.

É só pensar: quando você investe, por exemplo, R$1.000 em um Fundo RF, alguém te informa a rentabilidade que você terá?

Se você sabe como funcionam Fundos de Investimento, sabe que a resposta é não.

Um Fundo de Renda Fixa investe em diferentes ativos de Renda Fixa, mas ele por si só configura Renda Variável.

Quando você aplica seu dinheiro em um Fundo de Renda Fixa, está deixando seu dinheiro nas mãos de um gestor que vai investir em oportunidades de Renda Fixa (CDBs, LCIs, LCAs, Tesouro, LC, etc), porém, você não vai saber a rentabilidade do seu investimento com antecedência.

Diferente dos investimentos de Renda Fixa, onde você sabe a rentabilidade exata no momento da compra do seu ativo. Seja ele Pré ou Pós-Fixado.

4 - Carteira Exemplo

Para te ajudar, montei dois gráficos compondo uma suposta carteira de renda fixa diversificada e segura: carteira-renda-fixa-balanceada Nesse exemplo, podemos ver que o investidor está protegido das oscilações do mercado. Isso porque a carteira dele é composta por ativos que têm sua rentabilidade atrelada à diferentes indexadores.

É importante também diversificar sua carteira quanto à liquidez. carteira-renda-fixa-liquidez Aqui vemos uma distribuição onde o investidor consegue resgatar 40% do seu dinheiro aplicado a qualquer momento, e 60% que ficará aplicado até o vencimento de cada ativo.

Na prática, a composição dessa carteira ficaria da seguinte maneira:carteira-renda-fixa-ativos-balanceada Lembrando que esses gráficos são exemplos. A carteira de cada investidor deve ser composta de acordo com a estratégia e objetivo definidos.

Agora você está pronto para começar a investir na Renda Fixa e fazer seu dinheiro multiplicar cada vez mais.
Comente aqui embaixo se tiver alguma dúvida e conta pra gente o que achou do post.

#PraPreguiçosoLer

1 - O que é Renda Fixa?

Uma categoria de investimento de baixo risco com rentabilidade definida.

2 - Onde eu invisto em Renda Fixa?

Através de bancos e - principalmente - corretoras de investimento. Entenda aqui porque corretoras são a melhor opção.

3 - Como escolho minha corretora?

Você tem que ter sua estratégia e objetivo definidos antes de escolher sua corretora. Nós mostramos como encontrar a melhor corretora para você nesse post aqui.

4 - Como escolho meus investimentos?

Não existe uma receita de bolo. Porém, o que você sempre deve fazer é diversificar seus investimentos. Assim seu patrimônio ficará protegido das oscilações do mercado.

5 - O que é FGC?

É a sigla de Fundo Garantidor de Crédito. Uma entidade privada que protege investidores pessoa física (você!). Quando um banco fecha as portas, o FGC devolve o dinheiro aplicado aos investidores. Fique atento às regras do FGC

6 - Fundo de Renda Fixa e Renda Fixa são a mesma coisa?

Não! Fundo de Renda fixa investe em diferentes ativos de renda fixa. Mas ele, por si só, não configura Renda Fixa, mas sim, variável.

Baixe o aplicativo do Real Valor e conheça seus investimentos. De verdade.

banner-blogpost

Como escolher Renda Fixa
Share this

Cadastre seu e-mail